BEM VINDO A TODOS!

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

O CRISTÃO E AS FINANÇAS

   DATA: 22.09.2013


ADMEP –
ASSEMBLEIA DE DEUS MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

ALUNA: JULLYNE SILVA


LIÇÃO 12:

O CRISTÃO E AS FINANÇAS


Sem dúvida nenhuma, o dinheiro é uma das principais armas de Satanás, para derrotar o crente e tirar o seu sossego, a sua paz. E, infelizmente, nós vemos muitos (e até lideres) que têm suas vidas desorganizadas no aspecto financeiro. Será que isto está dentro da vontade de Deus, para a nossa vida? É claro que não!

A Bíblia mantém princípios bem definidos, acerca das finanças. Se forem observados, o sucesso (ser bem sucedido do ponto de vista de Deus) será certo; se não forem, as dificuldades certamente virão.

Deus confia a cada um de nós certos recursos e capacidades, e espera que sejamos bons mordomos daquilo que possuímos. (1 Co.4:2).  Muitos crentes, vivendo desorganizadamente no aspecto financeiro muitas vezes endividados, não apenas impedem a si mesmos de servirem a Deus, mas também vivem afligidos; sentem a aflição de ver as contas amontoando no final do mês, sabendo que não têm o dinheiro para saldá-las imediatamente. Deus sabia que sofreríamos este tipo de pressão e não queria ver-nos envolvidos nisso. Por isso, Sua Palavra diz: “A ninguém fiqueis devendo coisa alguma” (Rm. 13:8). E fez apenas uma exceção: nossa dívida de amor. Esta é a única dívida que precisamos estar constantemente pagando e nunca terminaremos de pagar.

Muitos desperdiçam seu dinheiro por falta de critérios no manejamento. O desleixo no emprego do dinheiro pode ser pela desatenção para com o dinheiro em si, e pela negligência em relação àquilo que possuímos.

Muitas pessoas são desleixadas com seu dinheiro. Não prestam atenção à maneira como gastam. Sua reclamação típica é a seguinte: “Não sei onde foi parar o meu dinheiro este mês!”
Temos que nos lembrar de um adágio que diz: “Quem quiser administrar seus bens corretamente, não pode se perguntar aonde foi parar o dinheiro; ele é que tem que dizer para onde o dinheiro deve ir”.
Depois que uma pessoa levou alguns anos para chegar a um ponto de confusão financeira, tem que esperar e talvez dar a Deus algum tempo para operar em sua vida e livrá-la dessa confusão.

A - A PARTE DE DEUS:
Antes te lembrarás do Senhor teu Deus, porque é Ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê” (Dt.8:18).
. Dt. 8:1-20 – Deus humilhou, provou, deu fome e disciplinou.
. Pv. 8:20-21 – Deus dá os bens e os tesouros.
. Pv. 10:22 – A benção do Senhor enriquece e não traz desgosto.
. Fp. 4:19 – Deus, em Jesus Cristo, supre nossas necessidades.

B – O PROPÓSITO DE DEUS EM FINANÇAS:

1 – Providenciar as necessidades básicas. Deus assume a responsabilidade de providenciar as necessidades básicas daqueles que o amam e O buscam.
. Mt. 6:31-34 – Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus.
. 1 Tm. 6:8 – Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.
2 – Confirmar o poder dele através de necessidades especiais em resposta de oração.
. Ml.3:7-10; Nm. 18:24; Ne. 10:37 – Dízimo.
. 2 Cr. 16:9 – Deus é forte para com os dele.
. Hb. 11:6 – Deus é galardoador dos que O buscam.
3 – Unir os crentes. As necessidades de um crente e a generosidade de outro trabalham para unir os irmãos.
. At. 2:44-47 – Tinham tudo em comum.
. At. 4: 32-37 – Não haviam necessitados.
. 2 Co. 8:14-15 – Igualdade (na falta ou na abundância).
4 – Confirmar a direção de Deus para nós.
. Fp. 4:19 – Deus, em Jesus Cristo supre nossas necessidades.
. Rm. 14:23 – Não se deve haver dúvidas, o que vem de dúvidas é pecado.
. Cl. 3:15 – A paz de Cristo deve dirigir as nossas ações.

C – OBSTÁCULOS AOS ALVOS DE DEUS:
Escravidão Financeira (Lc. 18:18-30)
1 – Dívidas – Pv. 22:7 – O que toma emprestado é servo do que empresta.
2 – Pressão de contas a pagar – Mt. 6:24-30 – ansiedade pelo amanhã.
3 – Construir a vida sobre o dinheiro – 1 Tm. 6:9 – Os que querem ficar ricos caem em tentação e cilada...
4 – Amarrado com laços de ouro – 2 Tm. 2:4 – Não se envolver em negócios desta vida.
5 – Preocupação quanto aos investimentos – Mt. 13:22 – A fascinação das riquezas sufocam a palavra.
6 – Maquinando para ser rico rapidamente – Pv. 28:20-22 – O que se apressa a enriquecer não passará sem castigo; o que corre atrás das riquezas há de vir sobre ele a penúria.
7 – Culpa em ter sido injusto no passado – Tg. 5:1-5 – Salário dos trabalhadores retidos com fraudes.

D – OBJETIVOS PESSOAIS IMEDIATOS:
Liberdade Financeira.
1 – Sem contas vencidas – Rm. 13:8 – Não dever coisa alguma, exceto o amor.
2 – Sem as pressões de contas a pagar – 1 Pe. 5:8
3 – Relatar nossos gastos à obra e reputação de Deus – 1 Co. 10:31 – Fazei tudo para a glória de Deus.
4 – Fazer Investimentos eternos.
. Mt. 6:19-20 – Ajuntai tesouros no céu.
. Gl. 6:10 – Ajudar aos da fé.
. Hb. 6:10 – Servir aos santos.
. 2 Co. 4:18 – Atenção às coisas eternas.
5 – Negócios em perspectiva certa – Mt. 6:33 – Buscar primeiro o Reino de Deus.
6 – Evitar ideias de ser rico rapidamente – Pv. 2:11; 28:27; 1 Tm.6:9
7 – Consciência limpa quanto aos negócios do passado – At. 24:16; Tg. 5:1-5.

CONCLUSÃO:
Nós precisamos compreender, que nosso compromisso com Deus não afeta apenas nossa vida espiritual, mas, também, todos os aspectos de nossa existência. Em outras palavras, quando dedicamos nossa vida a Cristo, tudo que temos é Dele.


Trabalho da Aluna da ED: Jullyne da Silva