BEM VINDO A TODOS!

sábado, 28 de setembro de 2013

A INTEGRIDADE DO CARÁTER CRISTÃO



ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

EBD - Escola Bíblica Dominical






Departamento de Educação Cristã


A INTEGRIDADE DO CARÁTER CRISTÃO

29 de Setembro de 2013



TEXTO ÁUREO

“E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça”.
Romanos 6. 18



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:

Mateus 22. 36 – 40 e Romanos 12. 13 – 20


Objetivos

Entender que o caráter cristão precisa estar alicerçado no amor, na justiças e na verdade;
Saber que, no Antigo Testamento, as ações humanas eram impostas pela Lei;
Compreender que, no Novo Testamento, as ações humanas eram motivadas pelo amor.



Introdução: -  Nesta lição refletiremos sobre a necessidade de produzirmos frutos de amor (I Jo 4. 8), justiça (Fp 1. 9 – 11) e verdade (Jo 14; 6, uma vez que, dessa forma, o mundo poderá perceber a invisível presença do Senhor.


I.   O QUE É INTREGRIDADE? - Integridade vem do latim integritate, significa a qualidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, imparcial, brioso, pundonoroso, cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência, pureza ou castidade, o que é íntegro, é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito. (No dicionário secular).


ü   Integridade No dic. Bíblico significa: retidão; [Js 24. 14].
ü   Íntegro:  - (adj.). cf. irrepreensível, reto. [Gn 6. 9].


II. O QUE É CARÁTER? - O termo "Caráter" procede do grego "charakter" e significa literalmente "estampa", "impressão", "gravação", "sinal", "marca" ou "reprodução exata".

§   E no dicionário Caráter  é o termo que designa o aspecto da personalidade responsável pela forma habitual e constante de agir peculiar a cada indivíduo; esta qualidade, é inerente somente à uma pessoa, pois é o conjunto dos traços particulares, o modo de ser desta; sua índole, sua natureza e temperamento. O conjunto das qualidades, boas ou más, de um indivíduo lhe determinam a conduta e a concepção moral; seu gênio, humor, temperamento, este, sendo resultado de progressiva adaptação constitucional do sujeito às condições ambientais, familiares, pedagógicas e sociais.


§    Caráter é a soma de hábitos, virtudes e vícios, é a imagem interior de uma pessoa.
                                                                                             
                                                                                              (Trabalho do J. Mauro)


III.  O QUE É SER CRISTÃO? - A palavra cristão até onde sei quer dizer Pequeno Cristo, ou seja, uma cópia do Verdadeiro.


ü   O Dicionário Webster’s define um Cristão como “uma pessoa que professa a crença em Jesus Cristo ou na religião baseada nos ensinamentos de Jesus.” Enquanto este é um bom ponto de partida para entender o que é um Cristão, como em muitas definições seculares, entretanto, ela falha em comunicar a verdade bíblica do significado de ser Cristão.


ü   A palavra Cristão é usada três vezes no Novo Testamento (Atos 11:26; Atos 26:28; 1 Pedro 4:16). Os seguidores de Jesus Cristo foram chamados “Cristãos” pela primeira vez em Antioquia (Atos 11:26) porque seu comportamento, atividade e fala eram como Cristo. A expressão foi inicialmente usada pelas pessoas não salvas de Antioquia como um apelido desrespeitoso para debochar dos Cristãos. Significa literalmente: “pertencente ao partido de Cristo” ou um “aderente ou seguidor de Cristo”, o que é bem similar à forma como o Dicionário Webster’s a define.


IV.          QUAIS SÃO AS BASES SOBRE AS QUAIS A ÉTICA CRISTÃ ESTÁ ESBELECIDA?


1.  Amor:  - (I João 4. 8). Enquanto não aprimorarmos nossa compreensão a respeito do amor, não alcançaremos, de fato, o significado da vida cristã.

A palavra amor parece ter perdido seu significado original, na atualidade. Por outro lado, muitos dos que falam a respeito do amor o restringem à troca de afagos e à expressão de palavras vãs.

No entanto, tais demonstrações não sustentam uma crise nem chegam perto da profundidade contida na ordenança de Cristo: amai os vossos inimigos (Mt 5, 44).

Na língua grega, há quatro vocábulos distintos, como significados diferentes, que são traduzidos por amor. Observemos a tabela a seguir:


1º.       Ágape – Ref. I Pe 4. 8; Rm 5. 5, 8; I Jo 3; 1; 4. 7,8, 16.
2º.       Phileo – Ref. Mt 10. 37; Jo 21. 15, 16.
3º.       Storge -  Ref. Rm 12. 10.
4º.       Eros -      Ref. Não existe citação bíblica.


Satisfazer às exigências de Deus só é possível por meio de um amor maior: Ágape, e os salvos têm recebido esse amor (I Jo 4. 7 – 12, 19; I Co 13. 1 – 8, 13).


a)     A Grande Proposta da Fé Cristã:  O amor é a grande proposta de Deus a humanidade, por meio de Seu Filho Jesus, Ele nos resgatou (Jo 3. 16). O Amor suplanta a fé e a Esperança (I Co 13. 13).

Dessa forma, a resposta que Deus espera daqueles que foram resgatados pelo sangue do Seu filho, puro e santo, é o amor, que se traduz em ações para com o próximo (I Jo 4. 7, 8).

b)  A Evidencia Externa do Novo Nascimento: São duas as evidencias: a interna, o testemunho do Espírito Santo (Rm 8. 16; I Jo 4. 13) e uma externa, o amor (I Jo 4. 7, 8).
(Veja os desdobramentos na lição).


c)      A Maior das Virtudes Cardeais:-São três as virtudes cardeais do cristianismo: Fé, Esperança e o Amor.
(I Co 13. 13) etc. O amor, entretanto, é a maior das três virtudes. (I Co 13. 13).


d)     O Cumprimento da Lei: - No AT, o código de ética para o povo de Deus fora dado no Monte Sinai: As Leis de Moisés (Êx 20. 1 – 17).


No NT, a regra áurea da ética consiste no amor, conforme foi dito por Jesus (Mt 22. 36 – 40). O Apóstolo Paulo diz que toda lei se cumpre no amor (Gl 5. 14 cf. Rm 13. 8 – 10).


2.      Justiça: – (Filipenses 1. 9 – 11) - Justiça é o caráter, qualidade do que está em conformidade com o que é direito, com o que é justo.

Segundo Aristóteles, o termo justiça denota, ao mesmo tempo, legalidade e igualdade. Assim, justo é tanto aquele que cumpre a lei (justiça em sentido estrito) quanto aquele que realiza a igualdade (justiça em sentido universal).

Justiça também é uma das quatro virtudes cardinais, e, segundo a doutrina da Igreja, consiste "na constante e firme vontade de dar aos outros o que lhes é devido"


ü   O Conceito Cristão:  - Justiça é a reta conduta, baseada nos ideais divinos, sendo possível ao homem salvo alcança-la mediante a ajuda do Espírito Santo (Jo 16. 7 – 11)

ü   A Justiça do Salvo: De acordo com o senso comum, a prática da justiça resulta da noção de certo e errado adquirida em sociedade, bem como dos limites impostos pela constituição Federal.

ü   No entanto, para aqueles que é justificado por Cristo, a prática da justiça tem implicações muito mais abrangentes, uma vez que esta não é uma opção, mas, sim, uma obrigação. Não temos o poder de decidir o que é justo ou não: somos servos da justiça (Rm 6. 18).


3.         Verdade: – João 14. 6. -  No tripé da integridade de caráter está a verdade, ao lado do amor e da justiça (Ef 5. 9; 6. 14, I Jo 3. 18; I Co 13. 6). Como cristãos, precisamos empreender esforços no sentido de procurar compreender as profundas implicações de cada um desses três pilares, porque todos eles são encontrados na essência do ser de Deus.


ü   Firmados na VerdadeOs salvos em Cristo estão firmados na verdade, dessa forma, não pode haver contradição alguma no salvo, mesmo porque o Espírito Santo habita nele (Jo 14. 17). A verdade é um estado exclusivo, intocável, santificado por Deus. Veja alguns exemplos bíblicos que sustentam esse fato:

§    Jesus é a verdade (Jo 14. 6; 17.17).
§    Jesus disse que a liberdade tem as suas bases no conhecimento da verdade (Jo 8.31, 32).
§    O Apóstolo João declarou ter grande alegria porque seus filhos na fé andavam na verdade (3 Jo 1.4).

ü   O Valor da Palavra AssumidaJesus nos alertou a adotarmos posições firmes: que o sim seja sim, e o não seja não, pois o que passar disso procede do maligno (Mt 5. 37).


Conclusão: - No decorrer das treze lições, procuramos apresentar alguns dos principiais assuntos relacionados à Ética Cristã, cuja função é mostrar o caminho para o bem-estar social e fazer com que o cristão percorra a obediência e o bom relacionamento com Deus.


Atingir a medida da estatura completa de Cristo (Ef 4. 13) é o objetivo da Ética Cristã. Portanto, pratiquemos o bem em todas as circunstancias, porque é melhor padecer fazendo o bem (se a vontade de Deus assim o quer) do que fazendo o mal (I Pe 3. 17). Demonstremos por meio de nossas atitudes de fé a essência do caráter de Jesus. Façamos o bem, amemo-nos uns aos outros, sejamos justos, falemos a verdade, por Cristo e em Cristo.



                                                                      Professora, Maria Valda
                                                                                            Ministrante
                                                                                                 EDMEP



E aqui encerramos o Nosso 3º Trimestre de 2013.

E foi um benção!

Obrigada aos professores que se esmeraram em estudar e fazer o melhor.

Obrigada.

                                        Pastora, MARIA VALDA

                               E-mail:   pastora.mariavaldap@mail.com

                                     E-mail da Igreja: igreja.admep@gmail.com




Professor: Danielle Ferraz - ADMEP
Professor: José Fábio - Batista da Figueira
Professora: Josina Paulina - AD. Cordovil
Professora: Maracy Barbosa - AD. Cordovil
Professora: Tayane Brito - ADMEP


Obrigada de Coração pelo Ajuda:  Professora, MARIA VALDA















A INTEGRIDADE DO CARÁTER CRISTÃO


ASSEMBLÉIA DE DEUS
MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA
Orientadora Pastora Maria Valda


Aluna Dulcinete Araújo Ferreira

              A INTEGRIDADE DO CARÁTER CRISTÃO           


Introdução: - A palavra “caráter” vem do grego e significa, literalmente, marca, sinal gravado, traço distintivo. Em relação ao cristão, diz respeito ao progresso espiritual do crente, na busca constante de transformação, tendo Cristo como maior exemplo a ser imitado (I Co. 4.16; 11.1; Ef. 5.1; Fp. 3.17; I Ts. 2.14; Hb. 6.12). Devemos lembrar que, nos tempos antigos, quando Deus se revelou a Abraão, exigiu, não menos que Ele andasse em Sua presença e que fosse perfeito (Gn. 17.1). Portanto, o alvo do crente não é outro, senão a perfeição absoluta, a qual somente se encontra em Deus. É claro que Deus responderá com graça ao longo da caminhada (II Co. 12.9), mas não admitirá que desistamos de buscar o padrão perfeito que exige de cada um de nós, para que venhamos, ao final, nos identificar com sua natureza em santidade (II Pe. 1.4).


O CARÁTER CRISTÃO – FORMAÇÃO, INFLUÊNCIAS E VIRTUDES

Assim como o caráter de cada indivíduo é formado desde o berço, nosso caráter cristão também passa a ser moldado desde o primeiro passo de nossa caminhada com Cristo (Jo 1.12; 3.3). Os valores do Reino de Deus passam a ser impressos em nós, para que verdadeiramente possamos ser seguidores de Jesus Cristo genuinamente.

Deus usa de muitos meios e formas para que o caráter de seus filhos seja formado, mas sem dúvida alguma, o principal fator de influência é o agir da Palavra dEle na vida de cada um, bem como o consolo e direção que o Espírito Santo dá aos Seus (Ef 1.13). Afinal, o que pode ser considerado como um caráter cristão? Podemos relacionar alguns pontos, que evidentemente, não serão os únicos:

1)          Não se Trata Apenas de Bons Valores Morais

Apesar do cristianismo carregar implicitamente um forte viés moral – pois a Bíblia nos dá parâmetros morais – o caráter cristão não está repousando apenas sobre o fato de ser “bom”. A boa moral está contida, mas de modo algum é o todo. Cada um de nós pode dar exemplos de pessoas que confessam ser cristãs, mas que não são bons exemplos de conduta digna, bem como pessoas não-cristãs que são cidadãos de bem.

2)          O Cristão Genuinamente Bíblico Admite Suas Falhas

 Cada um de nós, sem exceção, é um pecador (Rm 3.23). Todos temos o pecado dentro de nós, e isso produz limitações e consequentemente falhas. A virtude do cristão de caráter é ser transparente, é ter dignidade suficiente para admitir que é limitado e que depende completamente da misericórdia e graça do Senhor.

3)              O Caráter Moldado Cria Controle

Quando nosso caráter entra em fase de maturidade, conseguiremos controlar situações que de algum modo podem manchar a marca de Jesus em nós, afetando nosso testemunho cristão. Neste ponto de plenitude, não haverá espaço para amargura, ira, discórdia, egoísmo, arrogância, discussões, facções. Apesar de – eventualmente – tais coisas ocorrerem, precisam ser enfrentadas e enfraquecidas. Nosso ser por completo, mente, atitude, palavras, precisa ser um meio de culto e adoração permanente (Mc 12.30; Gl 5.22).

O caráter ideal, perfeito a ser formado em nós, é o mesmo que Deus queria desde a fundação do mundo. Ou seja, o caráter de Cristo. Ef 4:24; II Cor 3:18

Como era o caráter de Cristo e quais as virtudes que representavam?

• Convicção no que queria e buscava;
• Firmeza, obstinação e perseverança nos propósitos almejados;
• Senso de Missão. Mt 16:21;

• Ser inabalável, mesmo diante dos opositores, tribulações e ventos contrários. Lc 4:1-13;

• Ser doce e amoroso sem perder a sinceridade e fidelidade;

• Ser a imagem e semelhança do Pai e a Ele obedecer. Jo 10:30

Muitos dos que se declaram Cristãos são como folha seca. Qualquer vento leva: sem palavra, sem convicção, sem objetivos.

Vamos para festa? -Vamos. -Vamos fumar? -Vamos. -Vamos sair atrás de namoradas (os)? -Ora se vamos.
No domingo lá está ele na igreja: “Oh! Glória.” Chega até a chorar. Hipocrisias.

Há um texto no livro de Salmo 11:3 que é um pergunta e diz assim:
“Ora, destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo?”

Existem coisas que o cristão não pode negociar e nem permutar. São os valores que os fazem dignos de um filho de Deus.

O cristão deve ser um homem de uma só palavra, fiel nos seus compromissos comerciais ou religiosos. Sim, sim, não, não, o que passa disso vem do maligno.

O Justo mesmo com dano próprio não se retrata. Sl 15:4 Cristãos que se mete em dívidas e não paga, e ainda usa de artifícios enganadores, burlando a quem devem, envergonham o nome de cristão que carregam.

Propósito firme em não se macular com as vaidades desta vida, aquilo em que os homens mais se deliciam: fama, poder e riqueza. Nisso se encontram a falência, a derrota e as tristezas de milhões de pessoas que se enveredam por esses caminhos sem retorno.

A Bíblia relata vidas de homens que impactaram o mundo com seu comportamento e sua vida, vejamos alguns:

A Daniel foi oferecido comer das cousas contaminadas por ídolos, do banquete de Nabucodonosor; e ele rejeitou completamente.

A Moisés foi oferecido o poder e a realeza, ele rejeitou para servir ao Deus Todo Poderoso.

José foi tentado sexualmente pela mulher de Potifar. Porém, ele amava seu próximo e temia Deus; fugiu do pecado. Deus honrou a sua fé e fidelidade.

Rispa uma mãe de caráter. II Sm 21:10-14 Éster e Débora, mulheres de caráter. Davi; Neemias.

Propósito firme em não se contaminar com o modismo do mundo. Roupas (Provocantes); Pinturas (Excessivas); consumismo. (Compras desnecessárias). Tia 4:4 “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele pois, que quiser ser amigo do mundo, constitui-se inimigo de Deus. ”

Propósito firme em não retroceder, olhar para trás; não negar a aliança que um dia se fez com Jesus. Mesmo que venham torrentes de tentações, tribulações, lutas, acusações; não saia da presença de Deus. “Aquele que põe a mão no arado…” Lc 9:62 “Lembrai-vos da mulher de Ló?” Lc 17:32


Paulo instrui princípios sadios de como deve ser o comportamento do cristão em várias áreas. O crente deve manter um padrão exemplar de conduta, para que em tudo, Cristo venha a ser glorificado. Primeiramente, somos instruídos de que o “Eu” (aquilo que realmente eu sou) deve ser sacrificado.